Páginas

18 de fev de 2011

30 dias de paganismo - Dia 01: Por que Ortodoxia Kemética?


Não é um caminho para todos. Tem um código de conduta rígido. Detalhes que devem ser seguidos à risca. É preciso estudar: história, mitologia, idioma.Viver a fé e não somente se rotular. Ter disciplina para continuar sozinho, mesmo estando em contato com pessoas do mundo todo. Trazer os deuses para a vida, compreender e aceitar que eles estão lá sim. 

Nada disso é fácil.E nos dias atuais, onde temos tanta facilidade à informação, fica bem menos difícil se cansar, achar outro caminho mais cômodo e deixar essa coisa pra lá. Mas por que eu não desisto? 6 anos sem desistir, apesar de tantas coisas que já aconteceram e de uma história de vida tão louca que por vezes me pergunto se não sou eu mesma a criação de um escritor insano se divertindo depois de se entorpecer.

O Egito sempre esteve em mim sem eu nem saber. De ver filmes antigos, documentários, desenhos, reportagens, de querer pirâmides. Aprender no colégio foi o gatilho que faltava. Ah, suspirava eu, o Egito! E ainda me vejo lá na biblioteca lendo de novo e de novo sobre tudo egípcio.

A Ortodoxia kemética veio para mim como um convite. Uma noite, Aset veio no meu sonho e disse que me esperava. Há muito procuro por você, disse a Senhora com o sorriso que só uma deusa possui. E eu, entre a estupefação e as lágrimas, só sabia olhar para ela.  Me procure, disse a Senhora, pois agora eu já achei você. 

Parafraseando uma pessoa querida, não se dá as costas a um deus. E há 7 anos eu parti numa busca que me levou a House of Netjer. 

Hoje me vejo fazendo tantas coisas, num eterno Zepi Tepi como Ra, que morre e renasce todos os dias. Porém, nunca estou fora do Kemetismo. Aprendo com meu Pai Seth sobre determinação, sorrio com o afago do meu Pai Khepera numa manhã fria. É minha mãe Aset que está lá me ensinando a ser mais mulher. É Heru-wer que me estimula nas minhas aventuras. Cozinho com meus ancestrais. 

Me maravilho com a humanidade trocando idéias com meus irmãos na fé,pessoas que dificilmente eu conheceria se não fosse o caminho que estou. Tenho planos, uma mente mais disciplinada, realizo. Não me saboto mais. Me dôo e me engrandeço como ser humano através dos meus atos de devoção. Não sou perfeita, mas tenho um exemplo para me guiar na tentativa: Ma’at. Tudo isso sem terrorismo, sem chantagens, sem preceitos que já vi e vejo em tantas outras religiões. Tudo depende de mim, das minhas ações. E assim sou mais confiante do que jamais fui antes.

Então, por que não ortodoxia kemética?

5 comentários:

JOTA OLLIVEIRA disse...

"por vezes me pergunto se não sou eu mesma a criação de um escritor insano se divertindo depois de se entorpecer." Totalmente #mundodesofiafellings adorei rss...

Adoro como nossos caminhos são parecidos. "Tudo isso sem terrorismo, sem chantagens, sem preceitos que já vi e vejo em tantas outras religiões. Tudo depende de mim, das minhas ações." É bem por aí que a coisa fluí.

Aí te respondo pq não KO =P Pq eu amo Zeus e ele é grego... na nana na nana!!! rss #kidding

Hap disse...

Puxa, Tanakht, que relato inspirador! Obrigado por compartilhar!! Tenho a impressão de que nós, que temos algo a ver com Nomes como Aset-Serqet e/ou Set, tendemos a ser muito intensos em tudo!!

Ah, um comentário bobo: assim como você, acho mais eufônico e prefiro às vezes falar "Kemetismo Ortodoxo", mas talvez fosse bom avisar seus leitores que, ao pé da letra, a tradução de "Kemetic Orthodoxy" (KO) é "Ortodoxia Kemética" (estranho, não? rs). Soa melhor do seu jeito mesmo! A diferença é boba em nosso caso, diferente de "Catolicismo Romano", que soaria mais estranho como "Romanismo Católico"... rs.

Estou aguardando sua próxima postagem!
Senebty!
Hap

Tanakhtsenu disse...

Jota, tá vendo só como a nossa vizinhança mediterrânea é tudibom?
Então, Zeus? Ah, eu tenho minhas reservas com ele... Deixa a "dona" Hera, deixa ela quieta.:)

Hap, querido, sabe que eu penso que seja coisa do Vremeio? Nunca parei para analisar a influência de Aset, interessante ponto de vista!
Sabe que eu até tinha começado a trabalhar com Ortodoxia Kemética, mas não rolou. Depois de deliberar e pesquisar, optei por Kemetismo Ortodoxo - cai melhor,né?Mas pode deixar, primo Íbis, tá salva aqui a nota explicativa. ;)

Hap disse...

hehehe

Adorei "primo Íbis"!!

Ah, e você certamente conhece o temperamento "forte" da Rainha "Trono-Escorpião"... rsrs.

Abraço e senebty.

Kytanna disse...

Eu acho lindo esse chamado divino, é algo inexplicável, que infelizmente, poucos entendem!!!

Sou muito grata por vc ter encontrado a HON, pq eu cheguei nela graças à vc! =*