Páginas

20 de jun de 2013

30 dias de paganismo - Dia 08 - Crenças: Perene Eternidade - O Duat

A imortalidade é uma crença estabelecida na ortodoxia kemética. Não, ninguém pensa que é o Highlander ou coisa assim, mas cremos na continuidade da vida.

A vida continua em um lugar. É no Duat, o Reino de Wesir no Oeste.Mas o que é exatamente o Duat?

Quando Wesir morreu, mesmo após ter sido ressuscitado, não foi permitido a ele regressar para cá, no mundo dos vivos. Assim, ele foi para o Oeste, onde tornou-se Rei. O Duat é o além-mundo, onde a vida continua para aqueles que partiram.

O Duat possui várias divisões e habitantes. Por ser vasto, torna-se ainda um local fácil de se perder e até mesmo perigoso para os desavisados. Por este motivo, o Livro dos Mortos traz as orientações e até mesmo o que falar para garantir uma jornada tranquila até o local central do Duat, o Palácio de Wesir.

É lá, no Salão das Duas Verdades que Wesir conduz o julgamento de todos os que morreram:

Depois desta etapa, a pessoa que passa ganha o direito de viver no Duat. Entretanto, a vida no Duat não é algo estático e de adoração a Wesir. Todos tem seu local para viver e uma ocupação.



É no Duat também que o barco de Rá faz sua jornada todas as noites, do oeste de volta para o leste, onde o sol nasce pela manhã. Rá deixa o barco Mandjet, que o transporta pelo céu durante o dia e vai para o barco Mesektet, o barco noturno que o transporta pelo submundo. Rá leva sua luz ao Duat, passa por diversos territórios e terrenos, ilumina o caminho e a morada dos que lá vivem. Antes de partir do Duat, o Barco tem um confronto com Apep. Os deuses que estão no Barco ajudam, mas cabe a Seth, que está na proa do barco, destruir o inimigo. Assim, somente após sua derrota é possível regressar novamente ao mundo dos vivos e o começo de um novo dia.

Tradicionalmente, algumas divindades estão ligadas ao Duat além de Wesir:
 Yinepu (que guia o falecido e participa do julgamento),
 Sokar (deus funerário de Mênfis e patrono dos trabalhadores funerários),
 Nebhet (que junto com Yinepu acompanha o falecido),
 Hethert (como a Senhora do Oeste que recepciona o falecido e venerada em Tebas como deusa funerária),
 Meretseger (a protetora do Vale dos Reis e dos que lá foram sepultados).

Dessa forma, para um kemético o essencial é viver em Ma'at e garantir uma bom resultado no dia do julgamento, para assim poder continuar a vida no Duat.